sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Reagente para o HIV = REAGIR pra se manter VIVO


Lendo e acompanhando outros relatos de quem se deparou com as palavras capazes de mudar pra sempre uma vida: REAGENTE PARA O HIV, pude perceber como o doloroso processo dessa descoberta gera as mesmas sensações: Choque, Negação, Raiva, Medo, Dor, Tristeza e por outro lado gera, em outros, REAÇÕES de: Conscientização da doença, Busca de informações, Luta, Humanização e Sensibilidade.

Não sou e não serei mais o mesmo de antes, fato. Surgem novos dilemas/situações ao qual teremos que aprender a REAGIR. É o que nos resta, lutar pelo irreversível!
E a luta é diária. São momentos oscilantes entre Esperança e Derrotismo.

Esse ano fez 03 anos da minha depararão com o resultado e minha saúde ta bem, carga viral indectavel 5 meses de uso dos remédios, CD4 se mantendo entre 392 a 400, sem efeitos colaterais trabalhando, estudando e até namorando. Fazendo uso do Biovir e Efavirenz que hj ouso brincar dizendo que são minhas vitaminas para a vida. Acho que essa conscientização da importância a adesão do tratamento fez com minha mente ajudasse a criar o habito de tomar corretamente os remedinhos, sendo 10h manhã e  10h noite (biovir) e outro na hora em que to indo dormir (Efz).

Mudei também meus hábitos alimentares, passando a ingerir mais agua, frutas e verduras e aproveitando também pra cuidar do corpo através de caminhadas e idas a academia. Da mente é um processo diferente, como não há medicação para o lado psicológico do HIV só resta trabalha-la em busca de EQUILÍBRIO.

Entendendo que pra cada dia bacana que tenhamos, surgiram também dias nublados em que acordaremos mais tristinhos e ficaremos negativando a vida. Eu oscilo, caio, deprimo..levanto, faço umas comprinhas, faço um sexo, retoco a maquiagem e filtro solar e vou a caça..ops!luta.

É preciso REAÇÃO para que o HIV não passe a ser o PROTAGONISTA de nossas vidas (e olha que ele foi no 1 ano invicto, só dava ele, rsrs). Buscar a convivência pacifica com esse inimigo intimo que espera qualquer falha nossa pra invadir nosso sistema de defesa e nessa multiplicação fazer aquele estrago.

Não existe formula, cada pessoa terá seu próprio tempo e maneira de REAGIR. Fiz o relato apenas como aceno de uma possibilidade para tantos que assim como eu buscaram, através da Internet, informações menos cientificas sobre a doença e sim de quem vive e conHIVe.




3 comentários:

  1. Olá Mu (ficou esquisito, ne?). Essa porcaria desse vírus nos obriga a mudar muita coisa mesmo. Ele ainda é ator principal, mas não tenho deixado de fazer outras coisas. Algumas horas esqueço que tenho o vírus. Acho que agora com a medicação é bom que eu não esqueça, né?! rsrs

    ResponderExcluir
  2. Entaum amigo, certa vez vc até comentou em um post seu sobre os blogs de pessoas com HIV sobre a redução e frequência de postagens. Tvz isso se deva mesmo ao fato de cm o tempo a gente consiga mesmo deixar esse virus como coadjuvante em nossa vida.. Os fantasmas ficam mais contidos e quem sabe seja por ai o caminho neh!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  3. Pois é, mas vc e Eros estão proibidos de abandorem seus blogs sem dar notícias, tá?!

    ResponderExcluir